23.6.07

...o cinza de amanha - Filhos da Esperança

Humanidade preste a desaparecer é o que este magnífico filme utiliza para exibir um retrato caótico do ser humano. Alfonso Cuarón mostrou ousadia e inteligência criando uma situação desesperadora em um futuro bem próximo. Os efeitos da poluição, degradação ambiental, aquecimento global e blábláblá foram piores do que o esperado. Não! Não são geleiras derretendo, e nem mesmo ondas gigantes, são as mulheres! Mulheres que subitamente começam perder a capacidade de fertilização! Há 18 anos uma criança não nasce, o que significa que dentro de 100 anos já não existiram pessoas, o fim da humanidade! Cuarón não se preocupa muito em aprofundar no caos em si, o que no meu ponto de vista foi um erro, pois o mestre perdeu algo valioso que podia ser grandioso e único. Cuarón se preocupou em exibir a posição fria e crua das pessoas quando descobrem que há uma criança no ventre de uma última esperança. A mulher grávida é vista como um objeto valioso, uma promessa de continuação da humanidade e ao mesmo tempo uma arma de interesse político e financeiro. O governo é acusado por revolucionários de que não aceitaria a criança mais jovem do mundo sendo filho de mãe imigrante e negra! É algo espantoso a questão da etnia e nacionalidade ainda nestas alturas ser algo relevante. Filhos da Esperança é mais um filme que conseguiu expor o comportamento humano diante o caos com maestria.
A fotografia e a edição de som é sublime, a realidade se resume na tela do televisor. É impressionante a visão que Cuarón teve em retratar a sociedade em caos, o cinza e a névoa simbolizam a tristeza, o desespero, o medo e a podridão daquele tempo em que não se ouvia ou via crianças correndo, gritando, cantando. As cenas são longas, pesadas e difíceis. A cena do parto é extremamente real e tocante, na verdade ainda acho que não foi nada artificial, acho que alguém estava realmente em trabalho de parto! Enfim, além desta cena memorável ainda tem os últimos minutos para surpreender qualquer Spielberg e Jackson por ai, simplesmente cenas aflitantes de tão fiéis ao real.
Daria 5 estrelas para o filme se ele não tivesse sido tão bom e interessante a ponto de não ter utilizado ao máximo toda a criação, por isto dou 4!
(Vencedor do próximo Mr. Mestre: Roman Polanski 57% / Bernardo Bertolucci 43%)

17 comentários:

Roberto Queiroz disse...

Filmaço! Uma das melhores coisas que eu vi no ano passado. Sacaneado no Oscar e em vários outros festivais. Para mim, que me perdoem os fãs de Harry Potter, mas é o melhor filme do Cuarón disparado! Tiver tempo assista também no gênero ficção-científica Código 46, do Michael Winterbottom. Fantástico!

(http://claque-te.blogspot.com): As Virgens Suicidas, de Sofia Coppola.

Vinícius disse...

Sem ´duvida um dos melhores filmes saídos nos cinemas nos últimos 10 anos! incrível! foi o mais injustiçado no oscar, teria de ter concorrido a 24657149817 estatuetas! e ganhado pelo menos metade!
hehehehehe
Alfonso Cuarón é o ótimo!

Wally disse...

Amei esse filme, achei extremamente bem dirgido e retratado com extrema maestria, desde o visual ao emocional, o filme vence praticamente em todos os quesitos cinematográficos. Os atores brilham e a fotografia foi fodástica...a melhor do ano passado.

****

Ronald Perrone disse...

excelente filme, meu caro! Um dos trabalhos de direção mais bem feitos do ano passado. não sei como a academia consegue indicar um filme como A Rainha para melhor filme e direção e deixar de fora verdadeiros exemplos de misé en scene como Filhos da Esperança...

Wanderley Teixeira disse...

É espantoso perceber como este filme passou em branco nos cinemas...Filhos da Esperança foi para mim um dos melhores filmes do ano.Cuaron realiza uma de suas melhores direções(arriscaria dizer até melhor do q a do Scorsese em Os Infiltrados).A criação de um futuro perfeitamente concebível é magnífica.Pessimismo e promessa de uma vida melhor,posições que duelam durante toda exibição com maestria.

Luciano Lima disse...

Nuss... muito tempo que não aparecia aqui (para ler... comentar acho que é a primeira vez). Ótima escolha! Filhos da Esperança foi marcante pra mim em termos de história e direção. Achei um trabalho perfeito, de uma engenhosidade espantosa. Vale muito a pena ver e rever esse filme!

Gustavo² disse...

Que vontade de assistir a FILHOS DA ESPERANÇA, não há uma opinião que seja negativa! Um dos mais discutidos e elogiados filmes do ano passado, que infelizmente não pude ver nos cinemas (mas já comprei o DVD). Apesar de traçar um panorama não muito colorido do futuro próximo, Cuarón parece ter capturado algo que talvez já esteja na iminência de ocorrer hoje.

Alex Gonçalves disse...

“Filhos da Esperança” é mesmo um grande filme. Se não houvesse todas as falhas de exibição pelo mundo afora (a distribuidora do filme nem deve ter acreditado na força da fita, lançando ela até mesmo depois da estréia no Brasil), teria sido um sucesso instantâneo. Está ai uma das melhores ficção científicas da década, ficando somente atrás de “Minority Report – A Nova Lei”.

Alex Gonçalves disse...

Há, adorei a vitória de Roman Polanski (devo ter votado no cineasta umas cinco vezes). Gostaria bastante de ver você dedicar mesmo que um pequeno trecho a respeito de "O Último Portal", um suspense que adoro!

Otavio Almeida disse...

Filmaço! Preciso comprar o DVD imediatamente!

Abs!

Gustavo² disse...

Agora já vi e concordo contigo, é um filme urgente e singular, tecnicamente inovador para dizer o mínimo! Muito bom mesmo.

Bakemon disse...

Pior que um futuro degradante é saber que o básico não é mais possível: o homem engravidar uma mulher; e uma mulher dar a luz a um filho. Muito deprê isso...

Andressa Cangussú disse...

Nossa, enredo interessantíssimo! Me deu muita vontade de ver!
Estou tão defasada em matéria de filmes que me pergunto quando entrarei aqui e vai ter comentado um filme que eu já vi!

Abraços!

Vinícius P. disse...

Apesar de alguns não gostarem, acho esse filme fantástico e acho que merecia um reconhecimento maior do que teve (até mesmo nas premiações, especialmente no Oscar). Alfonso Cuarón é um dos melhores diretores da atualidade, não entendo porque não seja tão reconhecido ainda. Acho que o filme merecia 5 estrelas! (aliás, foi o segundo melhor do ano passado).

Abraço!

Alexsandro Vasconcelos disse...

ainda naum assisti esse filme...
loquei já, mas não assisti...
mas meus vizinhos q pegaram emprestado naum gostaram...
¬¬
vai saber...
gosto eh igual a ... cada um tem o seu...
depois vejo se loco d novo pra assistir...
xD
em relação a Ken Park...
o filme eh uma obra de arte...
adoro esse filme...
pra mim eh 5 estrelas sem duvida...

abraço..

Rafael Carvalho disse...

Concordo com a maioria que disse ser esse um dos melhores filmes do ano passado, e se contarmos o tanto de injustiças no Oscar, essa não foi uma supresa. Pra aparecer no Oscar precisa ser comercial e n só espetacular. O que dizer daquele plano-sequência dentro do carro no início do filme? Na verdade, todo ele é incrível e se o Alfonso Cuarón continuar nesse nível ele vai se tornar um grande mestre. Eu torço por ele. Destaco um filme dele antes de Harry Potter que me surpreendeu muito, E Sua mÃe Também. E tô louco pra ver o que ele fez em seu episódio de Paris, Te Amo. Só n entendi sua nota. Valeu!!!

Atila Francis disse...

oie, wiliam, parabéns pela belíssima crítica!!!!! eu simplesmente amei esse filme... achei formidável, intrigante, belo e devastador!!!!! seus comentários sempre enriquecidos de uma liguagem objetiva, coesa e clara... sucesso sempre!!!!! te adoro muito!!!! bjusss