7.2.08

...agora tenho meu botão snooze - Juno

"Juno MacGuff (Ellen Page) é uma adolescente que engravida de maneira inesperada de seu colega de classe Bleeker (Michael Cera). Com a ajuda de sua melhor amiga, Leah (Olivia Thirlby), e o apio de seus pais, Juno conhece um casal que está disposto a adotar seu filho, que ainda nem nasceu."

Pequena Miss Sunshine 2?
É o que provavelmente os fanáticos por comparações estão fazendo. Comparando! Está certo que semelhanças estão lá: atmosfera, cores, personagens baixinhos, fortes e excêntricos ao lado de um roteiro chapadão que deixam caídos os olhos dos personagens e logo depois brilhando quando tudo já está fudido mesmo(!?). Excelentes combinações, realmente me agradam. Juno não perde neste quesito e ainda exala aquela parada indie que tanto falam e nem mesmo sei se entendem. Posso estar enganado, mas o figurino e as citações de bandas, ícones do rock e clássicos do terror não deixam dúvidas. Resumindo, ambiente descolado de humor curto e grosso geralmente interessante e pouco engraçado. Parece perca de tempo citar essa estrutura que Juno utiliza, mas li algumas críticas que insistiram em julgar todo este “descolamento” como adolescentes excessivos que adoram forçar situações intelectuais em conflito com o cômico e bizarro da juventude e suas piadinhas bobas e sem graça. Talvez seja exatamente isso, mas não cabe a crítica desmerecer a produção por não gostar do ambiente do filme. É fácil notar que este recurso “nova geração” foi a forma mais sutil de discutir gravidez na adolescência e blablá sem cometer o velho e chato clichê: a velha história sempre do mesmo jeito. Juno está fora deste grupo e por isso ganha pontos.
Espero não causar supostas fórmulas de sucesso com o que acabo de defender. Um bom elenco (Ellen Page, Michael Cera, Olivia Thirlby, Jennifer Garner, Jason Bateman ) e roteiro ambientado é o que não falta. A falta de lições de morais é um alivio, finalmente chutaram o jeito Disney de ser. Juno se diferencia por fazer de um tema tão discutido, algo interessante para iniciar uma discussão sobre divergências de valores, costumes e maturidades imatura. O melhor é a leve e divertida trilha sonora impedindo aquele dramalhão, lágrimas e gritos finalizadores que deixam todos no cinema de olhos saltitantes.
Juno flui muito bem e ganha passaporte fácil para o Oscar com 4 indicações, incluindo Melhor Filme. Agora está mais do que claro que a modinha existe. Filmes independentes como Pequena Miss Sunshine e Juno vão surgir por um bom tempo em época de Oscar. E isso é um bom sinal!

17 comentários:

Vinícius P. disse...

Gostei muito de "Juno", acho interessante que esses filmes independentes finalmente estão conquistando seu espaço nas grandes premiações - para quem sabe, daqui a alguns anos, serem os principais destaques do Oscar. Além do ótimo roteiro, me apaixonei pela Ellen Page, uma excelente atriz.

Abraço!

Wally disse...

Ainda não o vi. Quero muito ver, depois de tantos elogios. Depois de falo.

Ciao!

Felipe Nobrega disse...

De volta Willian! Acho que as comparações são realmente inevitáveis, mas muito mais por causa da indicação ao Oscar - a Academia pegou essa "mania" (boa) de sempre "dar chance" a um filme indie..
aguardo ancioso!
valew!

Gustavo H.R. disse...

Independentemente de comparações no mérito com PEQUENA MISS e dos prós ou contras de uma ambientação 'indie', o que se espera de JUNO é uma história contada com frescor, autenticidade e espontaneidade, abirlhantada por um elenco afiado - e parece que é isso que JUNO entrega, como pode-se entender de sua opinião e dos milhões que se apaixonaram pela obra.
O difícil vai ser o filme chegar nas cidadezinhas do interior... Mas para isso tem DVD (original!).

Cumps.

Luiz disse...

Foi o que já disse: assim como em Pequena Miss Sunshine, Juno deve ter uma direção estupenda, e conhecendo o trabalho da Ellen, imagino que sua atuação não fique para trás. O problema de filmes em que o ambiente "alternativo", que já é um mercado com o rótulo "indie" (ou seja, se é alternativo não pode ser rotulado, certo?) é o público alvo. O filme fica massificado e as críticas vão do paraíso ao inferno. Fora isso, estou ansioso para ver Juno, principalmente porque é com a minha musa adolescente que odeia Goldfrapp favorita.

Atila Francis disse...

Wiliam, meu fofo, q saudade...
Outro dia estive aqui te visitando e apenas comentei no assunto do Geração Futura...
Hoje estou visitando a sua crítica de JUNO, essa divertida comédia, considerada o azarão do Oscar, mas que pode surpreender... Adorei tudo q vc escreveu, muito bem costurado e analisado... É por isso q sou e continuo cada vez mais sendo seu fã... Estou com muitas saudades, desculpe a ausência e até ficar sem te dar notícias... Te amo, muito meu caro amigo... Se cuida
bjusss abçsss

Ronald Perrone disse...

Juno é bacana. Quero uma Ellen Page pra mim!!!

www.cineart2.blogspot.com

Rogerio disse...

Entao, o filme é ótimo,mas foi superestimado pra estar nas principais categorias do Oscar.
Melhor Atriz pra Page é justissimo - pra mim ela leva o Oscar, mas dai a concorrer com melhor filme e diretor, acho demais.

Johnny Strangelove disse...

Eu gostei do filme porém não merece o hype ... mas Ellen Page mereceu com todas os meritos a indicação ao Oscar ... também deveriam ter dado a Jennifer Garner ... nem reconheci que era ela ali ...

Victor Nassar disse...

Preciso ver Juno com urgência!!!

E o Geração Futura cara, como foi???

Vulgo Dudu disse...

Não tem lição de moral? Incrível. Agora até cogito a hipótese de conferi-lo...

Abs!

Cine Ôba! disse...

infelizmente ainda não chegou aqui em nossas salas.

mas pelo que o wiliam disse, parece ser muito bom co estas otims referencias a cultura pop e tals...

aguardo com muita expectativa


ve la nossos comentarios sobre "eu sou a lenda" e "sweeney Todd" no cineoba

Otavio Almeida disse...

JUNO é o meu filme do coração neste Oscar. Espero que surpreenda nas premiações.

Abs!

Paulo disse...

Opa!
quero ve esse filme aida
legal seu texto

Vinícius Lemos disse...

Juno é pra fazer qualquer um se apaixonar pela Ellen Page!!!
Não sei das outras indicadas ao Oscar de Melhor Atriz, mas ela mereceu a nomeação!

http://blogcinefilia.zip.net/

Cine Ôba! disse...

Juno macguff vai virar cult, eu tenho certeza.

roteiro bem escrito, atuação de primeira e história cativante... enfim, vai agradar a muita gente.

filmaço.

Por André Ourix (ve la o cineoba)

Alyson Cadossant disse...

O representante do povo no Oscar. Ellen Pagen já havia me surpreendido e neste filme apenas mantém o fanatismo que eu tenho por ela. Jennifer Garden sim me surpreendeu. Promove , pra mim, a melhor cena do filme. A inevitável comparação com Pequena miss sunshine creio que foi uma jogada do diretor em já perceber desse "espaço" que a academia está dando a filmes do tipo (Mas, na boa, caso isso persista vai virar carne de vaca já). E o bom é que ja tem roteiro escrito por Diablo Cody para um próximo trabalho. Aguardo ansioso.


Abraços!