8.5.07

...tragédia colorida - "Café da manha em Plutão"

Um dos melhores filmes dos últimos anos!!! Fabulosamente fantástico e impressionante! As cores saltam a todo momento com muita criatividade e sensibilidade. A questão sexual do protagonista feito por Cillian Murphy não determina nada na essência do filme, apenas favorece em um personagem mais forte e com características extremamente marcantes para a história do cinema.
“Patrick "Pussy" Braden (Cillian Murphy) é travesti numa pequena cidade da Irlanda. Filho de um relacionamento entre uma doméstica e o padre local, depois de abandonado pela mãe Patrick foi criado por Ma Braden (Ruth McCabe), que não suporta seu jeito afeminado. Juntamente com seus amigos Charlie (Ruth Negga), Irwin (Laurence Kinlan) e Laurence (Seamus Reilly), Patrick decide sair de casa e partir em busca de sua mãe verdadeira.”

Os 30 mins iniciais do filme deixa qualquer um confuso, não pela complexidade, mas por proporcionar uma sensação estranha e nova ao mesmo tempo, pois ainda não se sabe o que realmente estamos vendo. Muitos não acreditam no potencial do filme, mas é impossível se retirar. Após este inicio, tudo começa a ficar perfeitamente lindo e original. A estória é envolvente, com muito toque de cores e músicas da década de 60/70, além da narrativa recheada de ritmo artístico e poesia suja.
É comum todos que lêem a sinopse acima criar uma prévia de um filme com personagens chorões, trilha sonora decadente e constante drama no ar, mas no caso de “Café da Manha em Plutão” é tudo ao contrário, mistura de melancolia com comédia bizarra. Isto é o mais curioso! A forma como Patrick (Cillian Murphy) reage por ser um filho bastardo e incompreensível, é diferente, com muito humor para impedir as lágrimas, magia para suprir a realidade! A atuação de Cillian Murphy na pele de um travesti é magnífica e sensual, merecedora de Oscar! É simplesmente absurda a vida que Murphy dá ao personagem, a voz, o jeito de andar, sorrir. Me arrisco em dizer que ele nunca se sentiu tão a vontade e talentoso em um filme! Mesmo dentro de um figurino e maquilagem arrojado, Murphy mostrou o que significa “interpretação”!
O filme é extremamente aberto, não há segredos, tudo esta sobre a mesa! Além disso, é um filme sem apelação, sem critica explícita! Viver o mundo sem seriedade e ir além da imaginação, são idéias que carregam o filme. Há cenas fantásticas, principalmente as finais!
Todo o surrealismo e a poética do filme se encontra paralela a um contexto de conflitos envolvendo as duas partes da Irlanda. Alguns pontos deste tema é aproveitado, mas a idéia de um filme político é extremamente distante. O diretor do filme, Neil Jordan, remete ao seu filme “
Traídos pelo desejo” que também há conteúdo sobre a Irlanda e a presença de um travesti na trama, mas a comparação entre os dois filmes é impossível de ser feita! Por se falar em Jordan, o diretor foi magnífico a cada segundo! Principalmente por ter criado uma trama tão gostosa e hipnótica baseada em romance de Pat McCabe, estrelada por um elenco maravilhoso!
Roteiro muito bem estruturado, fotografia exuberante, figurinos altamente estilizados pela época
cultural e cenas inesquecíveis! O final que parecia ser totalmente previsível, se mostra inovador e maduro, fechando o roteiro com chave de ouro! Enfim, um filme obrigatório aos cinéfilos! Infelizmente temos que concordar que da mesma forma que os americanos não reconhecem a arte e a imaginação cinematográfica, nós brasileiros também não. Neil Jordan fez um filme belíssimo, mas apenas para um pequeno público, sem preconceito e abertos a realidades diferentes, figuras atípicas, mas humanas! Distante de sermos nós brasileiros a maioria.
Assistam!

14 comentários:

Túlio Moreira disse...

Filmes existenciais me conquistam. Com temática de sexualidade, então, nem se fala.

E tenho rasgado elogios ao Cillian Murphy, mas não canso de repetir que esse cara é a melhor coisa surgida em Hollywood desde a geração Pacino-De Niro-Nicholson!

Atuação dele em Sunshine é maravilhosa (assim como o filme), e tenho q ver esse também.

abração!

Anderson disse...

Adoro esse filme...a cena dele espirrando o perfume é impagável. E a direção 'realismo mágico' de Neil Jordan combina mto com o estilo do filme.

Adorei seu blog. Abraços!

Ronald Perrone disse...

Rapaz, tenho esse filme em DVD aqui pra ver e até agora nada.... tenho que assistir logo...

Bakemon disse...

Fiquei curiosíssimo! Tem em DVD?

Atila Francis disse...

Oie, meu querido amigo, parabéns pela matéria preparada para "Café da Manhã em Plutão"... Como sempre seus textos muito bem escritos, claros, objetivos, verdadeiros e, acima de tudo, esclarecedores. Que bom que vc já viu o filme e gostou, pois eu achei ótimo... Super abraço... se cuida

Eduardo Miranda disse...

Saiu em dvd? Quero muito assistir. No Rio o filme entrou e cartaz e saiu batido. Uma pena! Abraço!

Vinícius P. disse...

Para muitos esse foi um dos melhores filmes do ano passado (em exibição nos cinemas brasileiros). Espero vê-lo em breve, até porque o Cillian Murphy vem se mostrando com um dos melhores atores dessa geração - vide seus trabalhos nos recentes "Ventos da Liberdade" e "Sunshine".

Até mais!

Mari disse...

Esse filme eu já estava de olho na locadora, fiquei mais interessada depois do seu post.

Beijosss

Johnny Strangelove disse...

Cillian Murphy ... o cara que vale o ingresso, com ele não tem filme fraco não, o cara rouba a cena em todos os filmes dele, só falta ver os mais novos, e acredite, veja também Intermission (Dias Selvagens) vais adorar
abraços

Túlio Moreira disse...

Wiliam, falando em Cillian Murphy, publiquei texto sobre SUNSHINE lá no Kabuki. Depois confira, blz?

abs e bom fim de semana!

ViNiCiuS disse...

O Cillian Murphy é uma das grandes revelações do cinema nos últimos anos! se naum, a melhor!

Wanderley Teixeira disse...

Ainda naum conferi Café da manhã em Plutão,mas aguardo com altas expectativas...Nunca vi nas locadoras de minha cidade.Uma pena adoro os trabalhos do Neil Jordan e Murphy é um ator excepcional.

Gustavo² disse...

Também não assisti ainda, mas como os filmes de Neil Jordan quase sempre abordam cuidadosamente temas e personagens específicos, a recomendação deverá valer a pena.

Cumps.

Luana Yara disse...

Will, pelo seu comentário o filme parece ser excelente.... Desperta em qualquer um aquela vontade de assití-lo o mais rápido possível!!!! belo post!!!

inte