13.5.07

...everybody is Olive - "Pequena Miss Sunshine"

“Nenhuma família é verdadeiramente normal, mas a família Hoover extrapola. O pai desenvolveu um método de auto-ajuda que é um fracasso, o filho mais velho fez voto de silêncio, o cunhado é um professor suicida e o avô foi expulso de uma casa de repouso por usar heroína. Nada funciona para o clã, até que a filha caçula, a desajeitada Olive (Abigail Breslin), é convidada para participar de um concurso de beleza para meninas pré-adolescentes. Durante três dias eles deixam todas as suas diferenças de lado e se unem para atravessar o país numa kombi amarela enferrujada.”

Confesso que não esperava tanto do filme, fiquei surpreso com suas indicações ao Oscar antes de vê-lo! Mas me surpreendi, uma estória que tinha tudo para cair em clichês e ser apenas um a mais no acervo “comédia família”, consagrou-se como um dos melhores filmes do ano! Um elenco revelação e um simpático roteiro, combinação perfeita!
Na direção, Jonathan Dayton e Valerie Faris, por mais que desconhecidos, mostraram ter talento e criatividade. A temática é bem batida, como é possível ver em “Doze é demais” e etc...mas convenhamos, “Pequena Miss Sunshine” é o retrato perfeito! O bizarro é tão real, que quando o filme termina creio que todos ficam pensando: “Nossa a gente é estranho mesmo”!
A forma que é trabalhada a questão dos sonhos e da luta pelos mesmos é extremamente cuidadosa e comovente, como sempre a grande vilã é a sociedade da beleza, cada vez mais esmagadora de sonhos.
Todos possuem sonhos e sabemos como é difícil quando não acreditam na capacidade e vontade que nós temos. Em “Pequena Miss Sunshine” a família apresentada por mais que bem comum, ela é atípica ao mesmo tempo. Pois desde o inicio, o sonho da garotinha é apoiado pela família, o que não é tão comum! Mas mesmo assim, o mérito não pode ser desvalorizado, pois consegue expor que o importante é a caminhada em busca do sonho e não a realização vencedora do mesmo, que muitas vezes é difícil. Neste contexto, pontos como a infelicidade, fracasso e puberdade são apresentados sem apelação, mas com total fundo realista, daí o motivo de todos se emocionarem.
Enfim, um filme obrigatório! Belo drama, cheio de humor inteligente e um roteiro encantador. É inegável que há momentos ilários e que o riso vem a tona, por isto uma excelente opção comédia, para quem só busca rir!

Outro filme que levanta a auto-estima é o emocionante “Poder Além da Vida (Peaceful Warrior). Alguns pontos semelhantes com os de “Pequena Miss Sunshine”, mas com uma visão mais filosófica. Apesar de ser um filme com alguns deslizes no seu inicio, o resultado consegue ter postura de grande produção e com conteúdo extremamente valorizado!
Talvez eu ainda fale mais dele por aqui!

19 comentários:

Johnny Strangelove disse...

Acredite, ainda não vi o filme
não por que não quero, me dizem que o filme é espectacular, o problema é que dizem que não combina muito com o universo do publico brasileiro.

mas quero ver assim mesmo ... mas vai demorar um pouco

Marcus Vinícius disse...

Esse filme é bom demais, merecia ter ganhado tudo em que concorreu. A trilha sonora é do caralho também.

Daniel Moura disse...

Cara para mim a Pekena Miss Sunshine foi o melhor filme do ano...
Um bom exemplo de que não precisa ter um orçamento milhonario poara se fazer um bom filme.
Para mim Ele ou Babel deveria ter ganhado o Oscar de Melhor Filme, e não os Infiltrados...
Mais fazer oque né?
wauuwuauw
Abração...

Túlio Moreira disse...

Outra vez acertou em cheio, Wiliam. MISS SUNSHINE tinha tudo e mais um pouco para cair no clichê, mas incrível, não só ela não ganha o concurso como a cena final é das mais engraçadas do cinema recente...

A vida é um concurso de beleza atrás do outro. O filme é lindo.

abs!

Bakemon disse...

Excelente filme que superou todas as minhas expectativas. Não dava nada para ele até me recomendarem - e muito!

Kelnner disse...

Aew meu velho!!!! Como está??? desculpa ter desaparecido, mas eu ando com o tempo mais curto da face da terra... hauhauahuahua... nem no blog eu tou postando direito (especialmente depois de eu ter curtido HA e todo mundo ter odiado... :-P), mas bem, falo aí embaixo mais sobre ele:

1) Little Miss Sunshine é uma pérola!!! Surge de um grão de areia, que entra sem querer e se transforma numa das mais belas jóias. As metáforas e simbolismos usados no filme me encheram os olhos, isso sem contar com a direção sensível e atuações marcantes (em especial dos filhos), filme pra ver e rever - e rolar de rir com a família dançando no palco.

2) Como disse no Smells, Spiderman 3 é de certo o pior de toda a trilogia, mas não foi por isso que eu achei ele um filme ruim. Concordo com o monte de defeitos do filme, em especial no que diz respeito a um roteiro inexistente, mas ainda assim defendo o princípio de que ele cumpriu seu papel de me entreter e confesso que sou extremamente simpático a Raimi no que diz respeito a criação do roteiro. Ele não deu trabalho ao Venom pq ele não queria o personagem na trama... fica difícil criar algo colocando algo em que não se concorda. Independente disso, continuo sustentando 3 opiniões a respeito do filme: 1) Saí da sala satisfeito, com um gostinho ruim, mas ainda assim satisfeito; 2) James Franco pode ter melhorado um pouco, mas continua sendo o elo mais fraco de todo o filme e a cena canastra na coffee house me deu nojo; 3) Sim, os roteiros são simples e poderiam muito bem cair no mesmismo, mas acredito que independente deste ter caído nas armadilhas dos clichês, filmes de histórias simples sempre tem muito mais a dizer. O desenvolvimento é o que conta.

3) Café da Manhã em Plutão é fenomenal. A escolha de Neil Jordan de contar o filme, de temática tão pesada e se mostrando tão cru na maior parte do tempo, em forma de fábula me deixou fuderosamente encantado... ehehehehe!!!! E a atuação de Cillian Murphy foi uma das melhores do ano passado, a falta de reconhecimento nas premiações foi de extrema injustiça. E o modo como ele encontra o que procurava no final, na forma mais inexperada, foi de deixar qquer um satisfeito com o filme. Perfeito, mas não aconselho somente para pessoas sensíveis o suficiente para apreciar o deguste do texto.

4) Essa é pra terminar... Woddy Allen é o mestre, mas a obra-prima (que vc não colocou aqui... shame on you... hauhauahuahua) é Annie Hall (batizada no Brasil de Noivo Neurótico, Noiva Nervosa) é genial, inventivo, sincero, agressivo, desafiador e verdadeiro com um senso de humor único. Perfeito... Assisti várias e várias vezes...

Vou indo meu velho, abração

Anônimo disse...

Olá, William! Gostei muito da sua crítica de Pequena Miss Sunshine, mas não tanto quanto o filme em si.

Sobre Filhos da Esperança, assista! É excelente! Achei que foi o melhor filme do ano passado.

Mas, enfim. Espere pelo meu retorno aqui, hein! Gostei do seu blog ;)

Abraços, Marco!

Ronald Perrone disse...

Um dos melhores filmes lançados no ano passado!

Rafael Carvalho disse...

Wiliam, eu também me surpreendi bastante com Miss Sunshine, por mais que eu já havia lido algumas coisas positivas em relação ao filme. O desenvolvimento dos personagens é muito bom e por mais que seja uma comédia engraçadíssima tem seus momentos de drama (a cena em que o rapaz quebra o voto de silêncio é uma das minhas preferidas). A cena da apresentação de Olive é hilária, sem falar no enorme carisma que ela transmite. Filme adorável, um dos melhores do ano passado!
Valeu, abração!

Felipe Nobrega disse...

um filme tocante - interessante é como ele mostra a família: como algo que não precisa ser necessariamente perfeita e harmoniosa, pelo contrário, é algo cheio de brigas, picuinhas, ressentimentos, mas que acima de tudo se entende como família e por isso é capaz de superar oa maus que se apresentam.
Abigail é excepcional, assim como a figura hilária de Alan Arkin - merecia mais lembranças nos prêmio Steve Carrel.
Único filme até hoje que fui ver duas vezes no cinema.
abraço!

Otavio Almeida disse...

Sabe se o DVD de Miss Sunshine já está à venda? Ou tem apenas pra locação?

Abs1

Gustavo² disse...

Concordo plenamente, William! O conteúdo crítico-social contido nesse filme, "disfarçado" de comédia dramática comum, é o que de fato o torna especial. No final, é difícil não rolar uma identificação, ou ao menos uma compreensão daquela família aparentemente "bizarra". PEQUENA MISS é inesquecível.

Cumps.

Vinícius P. disse...

Sem dúvida esse foi o melhor filme do ano passado, até merecia o Oscar. Não esperava nada de "Pequena Miss Sunshine" e acabou se revelando como uma das mais belas histórias do cinema recente. Sem dúvida, merece 5 estrelas.

Até mais!

Wanderley Teixeira disse...

Esse vale a pena mesmo...Sai tão renovado do cinema quando fui ver Pequena Miss Sunshine, e todos sabemos o quanto é difícil achar tais aspectos deste nível em produções atuais.Combianção de tudo e perfeição em todos os aspectos...Fantástico!

Alex Gonçalves disse...

“Pequena Miss Sunshine” é fantástico mesmo. Até ficamos surpresos pelas loucuras que a família passa, mas o engraçado é que vivemos com familiares que também revelam certas características. Comédia como não se vê a tempos.

Luana Yara disse...

Realmente "Pequena Miss Sunshine" é um filme que surpreende quem o assisti, pois é um filme que consegue passar muitas mensagens positivas sobre uma família bastante comum por sinal, retratada de uma maneira realista. Um filme simples, que desperta o desejo de dar aquela risadinha de vez em quando, e ao mesmo tempo emocionante. As cenas de que mais gostei foram o final, que não seguiu aquela coisa de o protagonista da história sempre se dar bem e também por ter sido bastante animado!!! E quando o filho mais velho descobre que é dautônico e quebra o voto de silêncio!!! simplesmente cenas perfeitas!!!! Filme este que merece ser visto mais de uma vez junto com a família!!!!

inte mais will!!!

Mari disse...

Esse filme é obrigatório.

BEijos

Wally disse...

Uma surpresa extremamente agradável, Pequena Miss Sunshine é um trabalho maravilhosa de releväncia e beleza intensa. Amei cada segundo.

***** 5 estrelas

Já achei Poder Além da Vida mediocre, bem intencionado, mas mal roterizado e dirigido de forma muito rasa. Mas gostei dos atores, e a cena final me cativou. Mesmo assim, o superficialismo me irritou.

** 2 estrelas

Atila Francis disse...

Oie, meu querido Wiliam, como sempre seus comentários muito bem escritos e autênticos... "Pequena Miss Sunshine" é uma pérola do novo cinema independente norte-americano... Vc fala do filme com propriedade e inteligência... Mais uma vez tenho que tirar o chapéu para você... bjuss abçosss