6.4.07

Beleza e Tragédia - "Elefante"

Sob a direção de Gus Van Sant, “Elefante” é um filme com tamanho realismo que chega a ser perturbador. O diretor não poupa criatividade nem nos pequenos detalhes, consegue fazer da câmera os olhos dos personagens, e de certa forma os nossos também. Não há protagonistas, todos personagens estão envolvidos em um mesmo fato, o filme se preocupa em passar a idéia de igualdade, ou seja, tenta ser apenas várias lentes do fato sem se focar em principais. O estilo de filmagem é bem estranho, quase sempre é focada nos personagens de costas, mas isto torna ainda mais interessante esta grande obra que é “Elefante”.

“Um dia aparentemente comum na vida de um grupo de adolescentes, todos estudantes de uma escola secundária de Portland, no estado de Oregon, interior dos Estados Unidos. Enquanto a maior parte está engajada em atividades cotidianas, dois alunos esperam, em casa, a chegada de uma metralhadora semi-automática, com altíssima precisão e poder de fogo. Munidos de um arsenal de outras armas que vinham colecionando, os dois partem para a escola, onde serão protagonistas de uma grande tragédia.”


Muitos devem estar notando semelhança com a tragédia da Columbine High School em 1999, não é apenas semelhança, o filme é uma recriação deste terrível fato que chocou o Mundo e tremeu o governo americano. O mais interessante é que o diretor Gus Van Sant trabalha em cima da tragédia de maneira extremamente original e abrangente. No filme, é possível notar a vida de uma escola, cheia de tormentos, injustiças, segredos, preconceitos e tragédias mudas. A sensação é perturbadora ao ver o filme para quem vive a maior parte do tempo nas escolas, ou seja, para quem vive a estranha experiência que é conviver com estranhos iguais e ao mesmo tempo tão diferentes um dos outros. É mais sinistro ainda, por sabermos que todos correm o risco de um dia serem vitimas de estudantes que vemos todos os dias no bebedouro do colégio, ou na fila da lanchonete.
É bem curiosa a analise real da tragédia, quem estiver interessado em saber mais sobre o acontecido é só clicarem no link:
Tragédia de Columbine
Pelas informações fornecidas pela polícia, escola e famílias dos alunos que efetuaram a matança, é possível perceber que não se trata de adolescentes rebeldes e viciados. Ambos eram adolescentes que viviam na pele o drama de não serem os “queridinhos da escola”, ou os “nerds matemáticos”. Vai muito além disso, ambos provavelmente sofriam da mesma coisa que a maioria dos jovens sofrem, depressão e carência, dois assuntos que não são levados a sério nem pelos pais e nem pelas escolas. A polícia levantou hipóteses de que os alunos tinham certo tipo de adoração a “Hitler” e também a uma máfia gótica, adoradora da morte e etc e tal!!! O mais curioso é que ambos alunos se suicidaram após cometerem a matança dentro da própria escola, deixando com eles uma nota que dizia: "Não culpem mais ninguém por nossos atos. É assim que queremos partir".
Enfim, “Elefante” é um filme sensível mostrando uma gritante realidade, que poucos dão importância, além de mostrar de vários ângulos a vida de vários tipos de adolescentes, os conhecidos, os desconhecidos, os traumatizados, os rejeitados, os silenciosos....
Recomendo!

Curiosidade: O que significa o nome do filme?
O nome faz referência a uma parábola budista na qual vários cegos tocam um elefante, e cada um o descreve de acordo com a parte que tocou: a pata, a cauda, a orelha ou a romba. Mas nenhum é capaz de imaginar o animal em sua totalidade. A nós, é mostrada a “visão” de todos os cegos (uma de cada vez) da parábola, sendo assim, possível tirar nossas próprias conclusões e entender melhor o elefante. Pois, quando se tem a visão de um só dos lados da história, não é possível compreender o que está acontecendo nem o porquê. Também outra interpretação para este título é a história do elefante instalado na sala de estar que só é notado quando o estrago chega a proporções maiores do que o suportável. Mas o próprio diretor disse que o seu filme está mais para a primeira interpretação do que a para a segunda, mas não que esta última esteja errada.

10 comentários:

Túlio Moreira disse...

Amigo, que bom que Gus Van Sant voltou a dirigir filmes como Elefante ("Beleza e tragédia" - muito bem sintetizado). Se ele nunca tivesse parado de ser um AUTOR de cinema, talvez teria nos poupado de coisas como Gênio Indomável.

abs e bom domingo!

Bárbara Cristina disse...

Will
fiquei muito interessada nesse filme!Muito legal a análise que vc fez dele
=**

Gustavo² disse...

Excelente dissertação, em particular sobre a parte do significado do título, que eu não conhecia.
ELEFANTE é mesmo desconcertante do começo ao fim, desde a história ao modo como ela é filmada. A amplitude dos problemas na sociedade jovem que Gus Van Sant abrange é concisa, porém aprofundada.
Como o Túlio falou, também concordo que exemplares como este são superiores à outra vertente da filmografia de Va Sant, como a que inclui GÊNIO INDOMÁVEL.

Cumps.

Túlio Moreira disse...

Gustavo², realmente Van Sant tem filmes muito melhores (GAROTOS DE PROGRAMA, por exemplo) que o lamentável GÊNIO INDOMÁVEL, apesar de que, dessa fase bastante comercial dele, eu aprecio muito o ENCONTRANDO FORRESTER.

abração!

Rafael Carvalho disse...

Ó pai ó, esse filme é muito bom, Wiliam. Elefenate é pra mim um filme arrebatador por que sua força não vem do exagero ou da dramatização. Ele é simples, sensível e incômodo. É um exercício de estilo em q o olhar do Van Sant recai sobre aqueles jovens e o terrível destino que os espera, sem tentar encontrar uma resposta para aquela tragédia (e será que tem explicação?). Muito bom seu comentário e eu tbm desconhecia a razão de ser do título. Muito interessante. Valeu pelos comentários lá no blog! Só pra lembrar: www.cinematografo21.blogspot.com. Abração!!!

Gabriel Carneiro disse...

Meu caro, belo texto.

Foi a primeira vez que encontrei uma razão para o nome. E não faz feio.

Otavio Almeida disse...

Olá William! Obrigado pelas palavras lá no blog. Posso colocar seu link? Passarei mais vezes por aqui...

Abs!

felipe Nóbrega disse...

Achei um filme fora de série, mostra como poucos a naturalidade com que uma tragédia pde tomar forma. Confesso que não sabia o significdo do nome filme, sempre pensei que fosse por outro motivo o título.
Olha, para mim esse é o melhor trabalho de Gus, superior até ao que considero superestimado "Garotos de Programa".
inté!

Atila Francis disse...

ELEFANTE é uma obra-prima, por isso merece esse primoroso post... Wiliam vc estah de parabéns, cada vez mais eu fico encantado com o seu trabalho... Sucesso sempre!!! Te adoro, menino!!!!!

Wally disse...

Elfante é um incrível pedaço de cinema, sem um pingo de dúvida. Amei cada segundo e cada atuação.
Ótimo!

Nota 8.0